Escova de dente elétrica: vale a pena comprar?

Tempo de leitura: 7 minutos

Uma boa higiene bucal começa com a escovação dos dentes. Para isso, geralmente, usamos uma escova de dentes com cerdas macias e no tamanho adequado para a nossa dentição. Ultimamente, porém, a escova de dente elétrica vem ganhando muitos adeptos. Mas, será que essa escolha é a melhor para você e para sua família? Continue lendo e descubra!

Como funciona a escova de dente elétrica

A escova de dentes elétrica é um aparelhinho portátil, pouco maior que uma escova convencional. O formato de sua cabeça é arredondado, e a limpeza dos dentes é feita por movimentos giratórios intermitentes. Ela pode funcionar com pilhas ou bateria recarregável.

Para realizar a escovação, basta colocar o creme dental sobre suas cerdas, encostar a escova nos dentes e ligá-la. Algumas escovas elétricas podem ter um tempo de funcionamento previamente programado para cerca de dois minutos, o tempo médio que os dentistas costumam recomendar que dure a escovação.

Como usar uma escova elétrica

Se comparadas às escovas tradicionais, não existe um grande benefício que justifique a escolha de uma ou de outra escova dental. No entanto, algumas pessoas, principalmente crianças, idosos e pessoas com limitações físicas ou adoentadas, podem gostar de sua praticidade, já que ela se movimenta sozinha sobre os dentes.

É necessário saber, porém, que apenas o movimento giratório não é suficiente para uma boa escovação. É consenso entre os dentistas que, mesmo usando a escova giratória, a pessoa também deve fazer movimentos de vaivém para ter, assim, uma limpeza adequada.

Vantagens das escovas elétricas

  1. A vibração das cerdas nas escovas elétricas auxilia para uma limpeza completa em todos os dentes, inclusive os de difícil alcance.
  2. Os movimentos padronizados limpam todos os dentes da mesma maneira.
  3. Suas cerdas alcançam áreas dos dentes que a maioria das escovas comuns não consegue atingir.
  4. Ao usar a escova normal, nossas mãos realizam entre dois ou três movimentos de escovação, já a escova elétrica faz 146 movimentos por segundo, o que é uma grande vantagem.
  5. Alguns modelos de escovas elétricas vêm com temporizador indicando o tempo certo para escovar cada um dos quatro quadrantes da boca.
  6. Há modelos que possuem três tipos de movimentos — rotação, oscilação e pulsação. Eles podem eliminar até 100% mais placa bacteriana do que as escovas comuns.
  7. A maior parte dos modelos tem um cabo maior do que as escovas manuais, o que é mais ergonômico e confortável.
  8. A vibração da escova é relaxante e promove uma certa massagem nas gengivas.

Desvantagens das escovas elétricas

  1. Quanto mais tecnologia a escova elétrica possuir (e, portanto, for potencialmente mais eficaz), mais caro também será o produto.
  2. O refil, que precisa ser trocado regularmente, custa mais do que uma escova comum.
  3. Elas são dependentes de energia. Portanto, tenha sempre uma escova comum por perto, para os dias em que a escova elétrica estiver descarregada;
  4. São pouco práticas para serem levadas em viagens;
  5. Se não forem utilizadas corretamente, podem causar sensibilidade e problemas periodontais. Dessa forma, a dica é sempre ler as instruções de uso e consultar seu dentista sobre seu uso;
  6. São menos eficazes na limpeza da língua;
  7. É comum que, com o passar do tempo, a escova elétrica acumule detritos difíceis de remover.

Tipos de escova de dente elétrica

Atualmente, no mercado, existem três tipos de escovas de dente elétricas: as rotativas, as sônicas e as de ultrassom. Confira!

Escova de dente elétrica rotativa

Esse tipo de escovas tem a cabeça redonda, e o motor faz com que ela tenha movimentos circulares. Nesse modelo, além da velocidade, é importante escolher também uma que tenha controle de pressão.

Um sensor identifica quando você está pressionando a escova com força demais contra os dentes e, então, ou para o funcionamento da escova, ou faz com que ela gire mais lentamente.

Contudo, se você possui gengivas sensíveis ou tem problemas periodontais já identificados, talvez o mais indicado para você sejam as escovas dentais sônicas, das quais falaremos abaixo.

Escova de dente elétrica sônica

As escovas sônicas são consideradas a nova geração das escovas de dente elétricas. Em vez de rotação, elas fazem um movimento de vibração sobre os dentes.

Outra diferença é o formato das cabeças. Enquanto as escovas elétricas comuns são redondas, as sônicas têm o formato parecido com o das escovas comuns, mas menores e mais delicadas. A velocidade das escovas sônicas é, em média, de 30.000 movimentos por minuto — o equivalente à quantidade que você faz com sua escova de dentes normal em duas semanas aproximadamente.

Um das grandes vantagens das escovas sônicas é que elas exercem menor pressão sobre os dentes e as gengivas. Assim, se você possui gengivas sensíveis, ou retração nas gengivas — causadoras da sensibilidade nos dentes —, esta é a opção mais indicada para você.

Escovas de dente ultrassônicas

As escovas ultrassônicas são ainda mais tecnológicas. Também com a cabeça parecida com o modelo das escovas comuns, mas menores, elas produzem uma vibração sobre os dentes. Essa vibração, bem mais rápida do que a das escovas sônicas, produz um ultrassom que ajuda na eliminação da placa bacteriana.

Nos consultórios dos dentistas, o ultrassom já é utilizado há vários anos para o tratamento do sangramento gengival e para a remoção da placa bacteriana durante as limpezas. Portanto, as escovas ultrassônicas são seguras para o uso.

As velocidades de rotação

As escovas podem chegar a velocidades que vão de aproximadamente 14.000 até 48.000 giros por minuto. Quando se fala em escovas elétricas, nem sempre mais significa melhor. Por exemplo: nem sempre a escova com o maior número de rotações é a melhor opção. 

Se você possui problemas como dentes e gengivas sensíveis, ou retração de gengivas, o melhor para você serão as escovas com menor velocidade de rotação, ou as escovas sônicas. Elas farão uma escovação mais gentil e não agravarão o seu problema.

Os modelos mais recentes têm, inclusive, mais de uma opção de velocidade. Converse com seu dentista para saber qual é a mais adequada para você.

Cuidados extras que devem ser tomados

O principal cuidado que deve ser tomado com as escovas elétricas é a pressão exercida sobre dentes e gengiva. Como já vimos, com esse tipo de escovas, a pessoa tem menos controle da força que está exercendo contra os dentes.

Uma das consequências mais comuns disso é a retração de gengiva, que deixa a raiz dos dentes exposta, causando dor.

Alguns modelos de escovas já vêm com um sensor de pressão que desliga a escova ou diminui sua velocidade quando a pressão sobre os dentes ultrapassa o desejado.

Outro cuidado importante é com a higiene de sua escova. As elétricas tendem a acumular mais resíduos, por isso, requerem atenção especial nesse sentido. Além disso, o refil precisa ser trocado a cada três meses, como as escovas comuns.

Agora que você pesou os prós e os contras da escova de dente elétrica, já deve sentir-se mais seguro para escolher o melhor tipo de escova para você e sua família. Curtiu este post? Curta também nossa página no Facebook e fique por dentro de outras informações interessantes!

Sobre DF Prime Odontologia

Clínica Odontológica localizada na Zona Sul de Recife, conheça mais nossos serviços em nosso site.

2 Comentários

  1. Onivaldo Mariani

    Raphael… Gostei das dicas… Há um bom tempo vinha pensando nisso… Acho que suas dicas me encorajaram a experimentar…

    Responder

Deixe uma resposta para DF Prime Odontologia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *