Prognatismo mandibular: o que é e como tratar?

Tempo de leitura: 3 minutos

O prognatismo mandibular é um caso ortodôntico caracterizado pelo crescimento mandibular excessivo, na arcada inferior, em relação à superior, ou seja, à maxila. Isso faz com que haja alterações no rosto de quem apresenta essa condição, capazes de gerar bastante incômodo.

A desarmonia facial do prognatismo abrange ossos, dentes e músculos e é responsável por uma mordida cruzada anterior. Nela, o queixo se torna mais proeminente e o lábio inferior costuma ser maior.

Há variações, todavia, mas o dentista consegue identificar diferentes perfis, de acordo com o posicionamento da maxila e da mandíbula, que podem estar retruídas, protruídas ou bem posicionadas. Para saber mais sobre o prognatismo, suas causas, sintomas e opções de tratamento, continue a ler nosso artigo.

Causas

Há diferentes motivos que levam a essa condição ortodôntica, mas o fator genético se destaca como influência. A recomendação, nesses casos, é que crianças com histórico de prognatismo na família sejam acompanhadas desde cedo a fim de observar quaisquer irregularidades no desenvolvimento dos maxilares.

O uso de chupeta, durante um longo período da infância, também é bastante contraindicado por dentistas, não somente para evitar prognatismo, mas outros problemas que levam a alterações no crescimento dos dentes e na saúde bucal. A amamentação, durante o início da vida, feita durante o período adequado, deve ser suficiente.

Outros fatores a se considerar são variações na respiração, traumatismos causados por acidentes e malformações faciais congênitas.

Sintomas

O principal sintoma que aponta a um possível caso de prognatismo é o aspecto facial. Como mencionamos anteriormente, indivíduos com essa condição costumam ter o queixo proeminente e lábios inferiores maiores.

Além disso, há sintomas que se assemelham aos de uma disfunção têmporo-mandibular. Entre eles, destacam-se dores de cabeça, muitas vezes confundidas com enxaqueca, ruídos nas articulações e dores de ouvido ou incômodo ao mastigar alimentos.

Em casos mais graves, o paciente chega até mesmo a ter sua respiração alterada, já que envolve músculos da boca.

Tratamento do prognatismo mandibular

Quando há a suspeita, é fundamental recorrer a uma consulta com dentista para que haja avaliação clínica e funcional. Nelas, o profissional pode solicitar exames radiográficos para confirmar que há alterações na postura da mandíbula e oclusão dos dentes.

Assim que a suspeita for confirmada, é fundamental que o tratamento comece o mais cedo possível, antes que se complete o desenvolvimento dos ossos da mandíbula e da maxila, durante a infância e a adolescência.

Para solucionar o caso, os profissionais podem optar pelo tratamento com aparelhos ortodônticos fixos, aparelhos ortopédicos, cirurgias ou pistas diretas planas. Cada alternativa deve ser avaliada, já que varia de acordo com o nível de modificação da mandíbula e da maxila.

Embora o prognatismo mandibular possa causar problemas e constrangimento a quem o apresenta, devido às alterações estéticas que implica, é possível revertê-lo e recuperar a harmonia facial, o que proporciona melhora de autoestima e de bem-estar a cada paciente.

Suspeita de prognatismo ou tem alguma outra condição odontológica que gostaria de acompanhar com profissionais capacitados? Então entre já em contato com a equipe da DF Prime Odontologia!

Sobre DF Prime Odontologia

Clínica Odontológica localizada na Zona Sul de Recife, conheça mais nossos serviços em nosso site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *